Como prevenir o excesso de peso e a obesidade em crianças e jovens

obesityblogOs estudos efectuados revelam que uma em cada três crianças portuguesas tem excesso de peso e 14% sofrem de obesidade.

A Organização Mundial de Saúde refere que a obesidade poderá ser a pandemia do futuro, é muito preocupante pois o resultado das pesquisas efectuadas levam a crer que a maior parte dos jovens tornar-se-ão obesos.

Quando nos referimos ao excesso de peso, parece-nos que não nos traz mais nada de grave , mas na realidade o peso está relacionado com tudo o que envolve o nosso corpo seja físico ou psíquico.

O aumento de peso origina doenças cardiovasculares, diabetes, asma, apneia do sono, alguns tipos de cancro. Com o excesso de peso muitas vezes as crianças e jovens são discriminadas, alvo de violência física e psicológica, aumenta o isolamento e a vergonha, diminui o rendimento escolar. Prejudica o desenvolvimento físico e e social.

Foi efectuado um estudo em cerca de 667 países onde crianças com menos de 10 anos, revelam que têm graves desequilíbrios alimentares, maus hábitos alimentares.

Utiliza a comida como um prémio para o seu filho?

A comida deve ser uma acção prazerosa e não associada a recompensas ou a castigos, estes actos são desaconselhados em termos educacionais.

Quando se utiliza a comida como um meio de recompensa poderá levar a criança a utilizar a comida como uma forma de compensação pelo seu comportamento. Muitos pais e avós, utilizam a comida como um prémio a médio e a longo prazo o que poderá originar comportamentos menos saudáveis a nível alimentar, originando hábitos ricos em açúcar e em gordura.

A obesidade pode ter transmitida de forma genética, mas os hábitos alimentares, a aprendizagem desses hábitos fazem-se desde cedo e são determinantes na sua formação física e psicológica de uma criança e jovem.

Como podem os pais ensinar os seus filhos a terem uma relação saudável com a comida?

Manter uma relação saudável com a comida é complicado para a nossa sociedade uma vez que a nossa natureza é cheia de muita ansiedade e stress, utilizando a comida como refugio para os nosso problemas.

Crianças felizes terão tendência a ter uma alimentação mais saudável, as crianças ansiosas tenderão a tendência a refugiar-se mais na comida como forma de compensarem alguns dos seus sentimentos de frustração ou stress, ou ansiedade.

Usar a comida como prémio ou como castigo são atitudes a evitar por parte dos pais e avós.  Pois por norma os pais que são mais exigentes com a alimentação saudável tem tendência a ter filhos com mais peso, pois o segredo para uma alimentação saudável está no equilíbrio.

Comer esporadicamente pizza, hambúrguer ou chocolates são hábitos que não fazem mal à criança desde que controladamente.

imagesCriar Hábitos alimentares saudáveis:

Incentive as crianças a participar na cozinha, desta forma irão ter tendência a provar e a aceitar todos os tipos de alimentos, permitindo variar a sua dieta alimentar.

Tente cumprir os horários das refeições principais, sempre que possível em família, sem distracções, aproveitando esse momento para convívio e para comunicar entre si.

Antes das principais refeições evite de dar bolachinhas, batata fritas ou outros pequenos petiscos que irão retirar a fome à criança, perdendo a fome para as refeições principais e mais importantes do dia.

Faça desporto com os seus filhos, incentivo ao exercício físico, brincando no parque, andar de bicicleta, patins, skate, entre outras actividades que as crianças gostam.

Vamos esforçar-nos para alterar os hábitos alimentares de crianças e jovens para que se tornem mais saudáveis.

Outros artigos relacionados:



Deixe o seu comentário

Deixe o seu comentário, ou efectue uma ligação para este artigo.
Poderá também subscrever estes comentários via RSS.

O seu e-mail nunca será publicado. Os campo obrigatórios estão assinalados como um *