Desenvolvimento do bebe na barriga da mãe semana a semana – da 16ª à 18ª semana de gravidez

16ªsemanaSemana 16

O feto já não consegue ser visto inteiro na ecografia, o seu médico irá mostrar-lhe por partes. A ossificação do esqueleto fetal progride rapidamente nesse período. Nesta semana o comprimento do bebê deve variar entre 108 e 116mm e o peso é de 80g. As pernas estão mais longas que os braços. O bebé já faz algumas expressões faciais como franzir a sobrancelha e caretas. Ainda é difícil sentir os movimentos do bebê. Agora que está completamente formado, as preocupações ficam para o crescimento e desenvolvimento.

17-semanasSemana 17

Existe muito movimento por parte do bebé, mas continua sem ser sentida pela mãe. O coração da mãe aumenta em cerca de 40% o seu ritmo para responder ás necessidades do bebé. O bebé está com cerca de 11 a 12 cm de comprimento, e com peso em torno de 100 gramas. A placenta está seguindo o crescimento do bebé, crescendo de acordo com o feto. Nesta semana, desenvolve-se uma gordura de cor acastanhada, que possui um papel importante na produção do calor. A pele do bebé continua translúcida e sem gordura subcutânea. O bebé já boceja , já tem impressões digitais. a partir desta semana já pode começar a sentir o bebé mexer.

Semana 18

Nos fetos de sexo feminino, os ovários já estão diferenciados. Os testículos, nos fetos masculinos, iniciam sua descida para a bolsa escrotal. Os primeiros movimentos do bebé poderão ser sentidos 18semanasapartir desta semana. O bebé já pesa aproximadamente 150 gramas e mede de 12,5 a 14 cm de comprimento. O bebé já pode ouvir os batimento cardíacos e outros barulhos que o sangue faz a correr pelo cordão umbilical. O peso ideal para a mãe serão apenas 5 kg.

Outros artigos relacionados:



One Comment

  • Nome*
    Janeiro 17, 2017 | Permalink | Responder

    Estou com 18 semanas a minha princesa está pesando um pouco mais de 300 gramas no momento da ultrason ela abriu a boquinha kkkk

Deixe o seu comentário

Deixe o seu comentário, ou efectue uma ligação para este artigo.
Poderá também subscrever estes comentários via RSS.

O seu e-mail nunca será publicado. Os campo obrigatórios estão assinalados como um *