Corpo da grávida. Mudanças durante a Gravidez.

Apesar de durante o primeiro trimestre não serem tão evidentes, as mudanças são verdadeiramente significativas:

Corpo da Grávida. Mudanças durante a Gravidez

Corpo da Grávida. Mudanças durante a Gravidez

O Sangue: Devido ao incremento do volume sanguíneo durante a gravidez, o coração deve bombear uma maior quantidade de sangue. Este fenómeno inicia-se a partir do primeiro trimestre e vai aumentando ao longo da gestação de maneira que no final da gravidez a mulher terá quase 50% (aproximadamente dois litros) mais de sangue do que antes.

Os Peitos: Por efeito do estrógeno e da progesterona, o volume mamário incrementa-se consideravelmente. Os peitos não só crescem de volume, como também mudam de forma; a auréola aumenta de tamanho, e inclusivamente pode aparecer uma secreção através dos mamilos, semelhante ao colostro. Os peitos começam a preparar-se lentamente para a sua função: a amamentação. Os canais galactóforos aumentam em tamanho e em quantidade, os alvéolos crescem, e a hormona prolactina aumenta consideravelmente.

A Pele: Na pele, as mudanças também são importantes. O incremento da melanina -  a substância que dá a tonalidade à pele – provoca um aumento da pigmentação. Por isso, a auréola e a linha alba ( linha vertical por debaixo do umbigo) escurecem. Em algumas mulheres podem surgir manchas no rosto (melasma) que se intensificam com a exposição solar, de maneira que é importante tomar as devidas precauções. As unhas podem tornar-se mais frágeis e quebradiças.

O Útero: O útero é uma cavidade virtual que vai aumentando de tamanho á medida que o embrião  cresce. Ao principio, algumas grávidas têm muita barriga. Isto deve-se a que os órgãos abdominais – o estômago e muito especialmente os intestinos – também sofrem modificações. Os intestinos dilatam-se, enchem-se de ar, e perdem o tónus. Por isso, neste momento, o tamanho da barriga não corresponde ao crescimento do útero mas às alterações gastrointestinais. O colo do útero, que habitualmente tem a consistência da ponta do nariz, começa a ficar mais macio e também sofre uma ligeira retracção, de maneira que as glândulas  endocervicais ficam mais expostas. Estas glândulas, que num período periovulatório tinham a função de proteger os espermatozóides da acidez vaginal, durante esta etapa formam o rolhão mucoso que evita a entrada de bactérias no útero.

Um vez finalizada esta etapa, o bebé só preciso de amadurecimento e crescer. Por isso, é  extremamente importante que neste período a mamã não tome medicamentos nem se exponha a outros factores de risco. Simultaneamente, está comprovado que a ingestão de uma vitamina chamada ácido fólico ajuda  a diminuir os defeitos do tubo neural (espinha bífida, mielomeningocele, anencefalia), que se forma antes da mulher ter percepção da gravidez. Assim, para que actue como uma verdadeira protecção, o ácido fólico deve começar a ingerir-se cerca de três meses antes da concepção. Depois que a gravidez se confirma, já é demasiado  tarde: a vitamina já não cumpre a sua função protectora.

Outros artigos relacionados:



2 Comments

  • Valquiria
    Agosto 24, 2010 | Permalink | Responder

    Gostaria de receber informativos!

  • simone
    Abril 14, 2012 | Permalink | Responder

    estou com o estomago alto pode ser sinal de gravidez?

Deixe o seu comentário

Deixe o seu comentário, ou efectue uma ligação para este artigo.
Poderá também subscrever estes comentários via RSS.

O seu e-mail nunca será publicado. Os campo obrigatórios estão assinalados como um *