Vou ser pai

vou-ser-paiSe as aterações físicas se limitam à mãe, as emoções são cada vez mais vividas pelos dois. Porque o pai não quer ficar de fora e tenta sentir à sua maneira, o seu filho a crescer. Por isso, informa-se, acompanha os vários passos, mexe na barriga e fala-lhe, com certeza de que o bebé o está a ouvir e o há-de reconhecer quando nascer.

Uma grande alegria é o sentimento que todos os pais sentem no momento em que descobrem que a mulher está grávida. Um sentimento que, ao longo da gravidez, , dá lugar a um turbilhão de emoções, medos e questões. Tudo lhes passa pela cabeça – as coisas boas e as menos boas que, muitas vezes, preferem guardar para si. Para que nada prejudique o “estado de graça” em que a mãe se encontra.

Sem útero, fazem tudo para participar na gravidez, que é entendida como algo dos dois. Tentam aliviar a mãe das tarefas mais pesadas, acompanham-na às consultas e ecografias, lêem tudo e mais alguma coisa, falam e acariciam a barriga, partilham experiências com amigos que se encontram na mesma situação, e até vão ás compras e participam na decoração do quarto do bebè. E é também pela mãe que muitos se predispõem a assistir ao parto.

Mas, muitas vezes, acabam por gerar sentimentos controversos, que oscilam entre a protecção e a paixão. Se, por um lado, têm uma forte vontade de proteger a mãe e sentem por ela uma grande ternura e respeito, por outro, continuam a sentir a paixão pela mulher. E isto pode provocar mudanças no seu relacionamento íntimo, que se pode tornar mais suave e carinhoso, ou então seguir um caminho mais “tortuoso”, se o pai entender que há um “terceiro” elemento ente eles ou se achar que a barriga torna a mulher menos sexy.

Se pensa que só as mulheres sentem naúseas e vêem o corpo a mudar, desengane-se. Há pais que também enjoam e engordam. No entanto, a forma como cada um vive a gravidez depende da sua própria personalidade, do relacionamento com a mãe e até das circunstâncias. Há pais que, enquanto esperavam o primeiro filho, acompanhavam todos os passos da mãe e liam toda a informação disponível sobre a gravidez e parto. E, quando esperam o segundo, tudo muda: já não sabem em que semana de gravidez ela está, as leituras são deixadas para segundo plano…  Uma atitude que se justifique porque já não há surpresas e porque já têm outro filho de quem têm de tratar. Mas, seja como for, há uma série de atitudes e rotinas que mudaram, logo da primeira vez que soube que ia ser pai. E nada voltou a ser como era antes.

Outros artigos relacionados:



14 Comments


    Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function ereg() in /home2/roqgod/public_html/wp-content/themes/thestars/functions.php:219 Stack trace: #0 /home2/roqgod/public_html/wp-includes/class-walker-comment.php(180): wpbx_comment(Object(WP_Comment), Array, 1) #1 /home2/roqgod/public_html/wp-includes/class-wp-walker.php(146): Walker_Comment->start_el('', Object(WP_Comment), 1, Array) #2 /home2/roqgod/public_html/wp-includes/class-walker-comment.php(140): Walker->display_element(Object(WP_Comment), Array, '3', 0, Array, '') #3 /home2/roqgod/public_html/wp-includes/class-wp-walker.php(371): Walker_Comment->display_element(Object(WP_Comment), Array, '3', 0, Array, '') #4 /home2/roqgod/public_html/wp-includes/comment-template.php(2096): Walker->paged_walk(Array, '3', 0, 0, Array) #5 /home2/roqgod/public_html/wp-content/themes/thestars/comments.php(33): wp_list_comments('type=comment&ca...') #6 /home2/roqgod/public_html/wp-includes/comment-template.php(1471): require('/home2/roqgod/p...') #7 /home2/roqgod/public_html/wp-co in /home2/roqgod/public_html/wp-content/themes/thestars/functions.php on line 219