Bullying

111004030944-bullyproof-kids-story-top168510937Bullying é uma palavra inglesa que significa intimidação. Cada vez mais praticada infelizmente, define-se pela forma que alguém utiliza as suas forças de maneira superior a um seu igual, na qual esta pessoa “inferior” não se consegue defender. Existem muitas situações nas escolas de violência verbal, perseguição, agressões, violência física, chegando mesmo a ser aterradoras, pavorosas essas situações.

O Bullying relaciona-se com atitudes agressivas, atitudes intencionais, atitudes que se repetem com frequência e/ou diariamente. Não existe necessariamente um motivo para que o aluno exerça bullying a outro, ao exercer bullying contra outro aluno, ele insulta, ameaça, agride, humilha, bate, causa privações de liberdade e ofensas sexuais entre outras mais atitudes que podem durar meses, até mesmo vários anos. A vitima de bullying sofre calada, na maior parte das situações. A vitima sente-se um lixo, agredida, sentirá dor, angustia, medo, sentir-se-à sozinha, ao ponto de em alguns casos mais graves levar ao suicídio.

kr_sr_101711_bullying_header

Casos de Bullying

A violência exercida em contexto escolar preocupa cada vez mais a sociedade civil de uma forma geral.

Foi efectuada uma pesquisa pela Organização Não Governamental Plan, que opera em cerca de 66 países, pela defesa da infância, referiu que num contexto de 12 mil estudantes pesquisados, 70% referiram já ter sido vitimas de bullying. Os outros referiram que as escolas são muito violentas.

Existem três tipos de vitimas de bullying: Vitimas passivas; Vitimas provocativas que são agressores e vitimas em simultâneo, e agressores (bullies)

Existem vários tipos de bullying: físico (bater, empurrar, esmurrar, fazer tropeçar, etc…) Este tipo é mais utilizada pelos rapazes. Existe também a agressão verbal ( ameaçar, chamar nomes, chantagear, contar segredos, difamar mentindo acercado da vitima, etc…). Existe ainda a exclusão social, a recusa em aceitar um elemento num grupo…; Actualmente há ainda cyberbullying que é a agressão através dos meios electrónicos e das novas tecnologias de comunicação e dos média. Todos estes tipos de bullying tem um ponto em comum que é afectar a vitima psicologicamente.

O estudo refere que as vitimas perdem a vontade de ir à escola, perdem a vontade de sair de casa, para não sofrerem mais agressões, chegam a sofrer de depressão, sintoma bastante vulgar nestas situações de bullying.

Como sondar se o seu filho  é vitima de bullying?
– Atenção se a criança começar a recusar a ir à escola, dores de barriga, dores    de cabeça entre outras que considere suspeitas no seu filho;
– Verificar a veracidade das situações relatadas;
– Estimular a partilha de informação sem recriminar a criança;
– Informar a escola do que está a acontecer , falar com todos em especial com    a professora e auxiliares, pois são estas que passam mais tempo com os            nossos filhos, em sala de aula e nos recreios;
– Fazer um diário, ajuda a criança a libertar de forma escrita a angustia              sentida;
– Aconselhar a criança a afastar-se do agressor;
– Sondar a criança todos os dias, discretamente, respeitando o seu espaço e        tempo de resposta.

A escola deveria ser um espaço de aprendizagem, de alegria, de brincadeira, de paz, e de estimulo positivo. No entanto o que acontece e nos preocupa é que existe muita violência, bullying exercido a outras crianças prejudicando a sua performance escolar e académica e a sua vida social. Procure ajuda especializada para ajudar o seu filho a superar esta situação à muito contida,
escondida. Precisa de terapia ou uma psicóloga que possa ajudar a superar este estado depressivo em que se encontra a criança.

A escola deveria fazer programas de prevenção contra o bullying, não só para os professores, pais e psicólogos mas também para os alunos tomarem consciência da gravidade da situação que podem provocar a outra criança.

Ajudar a Vitima de Bullying
Pais e professores que desejam ajudar, deixam claro que não toleram atitudes de bullying. Entre todas as situações prejudiciais do bullying encontram-se os sentimentos que leva a vitima a sentir-se desesperada, desamparada e só.

Se uma criança foi intimidada por algum tempo, é importante ajudá-la neutralizando os efeitos do bullying. O primeiro efeito que o bullying tem na criança vitima é a baixa auto-estima. Para poder ajudar a criança precisamos de ajudá-la a reconstruir a sua identidade forte, flexível que lhe permitam lidar com os desafios da sua vida sem desistir e começar a controlar as situações na sua vida, tentando superar alguns sentimentos e emoções  e evitar que se tornem a repetir. Estas crianças precisam de voltar a ter confiança nelas mesmas, no seu interior,  acreditar que consegue concretizar e realizar os seus objectivos que visualizam na sua cabeça, caso contrario a criança poderá sentir-se perdida e inútil para sempre.

Ajude a criança a encontrar o caminho para ter sucesso, criando tarefas, passatempos e interesses em que se possam destacar e com o passar do tempo a sentirem-se concretizadas e confiantes, a se verem fortes com uma excelente auto-imagem, na qual podem confiar.

O bullying é um problema muito sério dos tempos modernos, com graves impactos sobre as vitimas, agressores e espectadores. Parte do problema é devido a uma cultura inerte, herança dos velhos tempos em que o bullying foi tolerado por todos. Esta situação começa a mudar, encorajando conversas, diálogos, palestras nas escolas, devemos denunciar estas situações para que se possam corrigir a tempo. Devemos ajudar os nossos filhos, vitimas ou agressores, todos se encontram de alguma forma em sofrimento, tristes e sozinhos cabe-nos a nós estar atentos e ajudar todas as crianças sem descriminação, pois todas precisam da nossa ajuda a apoio.

Nem sempre as crianças têm voz própria. Por vezes precisamos de ser essa voz.

bullyingimages

Outros artigos relacionados:



Deixe o seu comentário

Deixe o seu comentário, ou efectue uma ligação para este artigo.
Poderá também subscrever estes comentários via RSS.

O seu e-mail nunca será publicado. Os campo obrigatórios estão assinalados como um *