Amor e Segurança

segurançaQualquer criança pequena deve ter as necessidades básicas satisfeitas, que são os cuidados físicos o apoio e a segurança emocional. Se a criança sentir que está a ser bem tratada, tornar-se-à mais determinada e descontraída. Qualquer criança que recebe amor e segurança enquanto é pequena poderá tornar-se mais menos exigente em adulto. O contrário também pode acontecer, uma criança negligenciada emocionalmente poderá tornar-se insegura, medrosa e dependente.

Ao contrário do que se pensa actualmente, os pais não podem limitar o amor e a segurança que dão aos seus filhos com menos deles se tornarem mimados, pois se uma criança deve aprender que não pode ter tudo aquilo que vê, é também importante que se possa sentir amada sem restrições ou condicionalismos.

De nada adianta amar o seu filho se não o demonstrar, esteja certa que o tornará mais forte, no presente e no futuro. O afecto tem resultados emocionais e físicos. Os bebés quando estão ao colo das mães o seu ritmo respiratório é mais lento e mais regular, choram menos e dormem mais, e como resultados muitas das vezes aumentam mais facilmente de peso e “crescem” e tornam-se mais forte e resistentes. É fantástico todo o carinho que uma mãe dá ao seu filho transportando-o ao calor e à segurança do útero. Abraçar e beijar uma criança pequena é a melhor forma de demonstrar que a ama e que se preocupa com ela. Não se esqueça que se os seus filhos virem os pais a abraçarem-se apesar de discutir de vez  em quando, demonstra que o amor existe e continua a existir no seio familiar. É importante também que para além dos gestos de carinho e amor que possam demonstrar aos seus filhos, o digam várias vezes em palavras, principalmente a crianças entre 1 a 3 anos que precisam de ouvir que são amados, e que existe uma reciprocidade do seu afecto. Nunca se iniba de demonstrar o seu carinho e o seu amor pelos seus filhos, não limite ou crie condicionalismos. O amor que é o mais nobre sentimento que existe, é a coisa mais importante que alguma vez poderá partilhar.

Outros artigos relacionados:



3 Comments


    Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function ereg() in /home2/roqgod/public_html/wp-content/themes/thestars/functions.php:219 Stack trace: #0 /home2/roqgod/public_html/wp-includes/class-walker-comment.php(180): wpbx_comment(Object(WP_Comment), Array, 1) #1 /home2/roqgod/public_html/wp-includes/class-wp-walker.php(146): Walker_Comment->start_el('', Object(WP_Comment), 1, Array) #2 /home2/roqgod/public_html/wp-includes/class-walker-comment.php(140): Walker->display_element(Object(WP_Comment), Array, '3', 0, Array, '') #3 /home2/roqgod/public_html/wp-includes/class-wp-walker.php(371): Walker_Comment->display_element(Object(WP_Comment), Array, '3', 0, Array, '') #4 /home2/roqgod/public_html/wp-includes/comment-template.php(2096): Walker->paged_walk(Array, '3', 0, 0, Array) #5 /home2/roqgod/public_html/wp-content/themes/thestars/comments.php(33): wp_list_comments('type=comment&ca...') #6 /home2/roqgod/public_html/wp-includes/comment-template.php(1471): require('/home2/roqgod/p...') #7 /home2/roqgod/public_html/wp-co in /home2/roqgod/public_html/wp-content/themes/thestars/functions.php on line 219