Vem aí um mano!

vem-ai-um-manoPor volta dos dois anos ou três anos, os pais planeam ter mais um filho. Como contar a uma crinaça de dois ou três anos que vêm aí mais um irmãozinho, e que em breve não terá que brincar sozinho?

Dar essa informação, por vezes pode ser frustrante. A criança ainda não desenvolveu o pensamento abstrato, e só acreditará que irá ocorrer uma mudança quando ela a vir fisicamente. No entanto não deve esperar até ao ultimo dia para lhe dar essa noticia. O Quarto ou Quinto mês de gestação é talvez a melhor altura para dar essa noticia ao seu filho.  É nesta altura que se começa a notar a sua barriga, e também a partir desta altura que começam os preparativos para receber o novo bebé.

Como se explica a concepção de um bebé a uma criança tão pequena? Afinal é esta a fase dos porquês, eles querem saber tudo e fazem todo o tipo de perguntas, como «por onde entrou o bebé?».

O melhor neste caso é explicar de uma forma natural mas muito simples como foi concebido. Não falem de cegonhas, pois apenas irá confundir a sua imaginação, poderá falar do amor que os pais sentem um pelo outro, e que passado nove meses nascerá um bebé.

É normal a criança sentir ciúmes pois esta nova situação na sua vida, o medo pelo desconhecido provoca-lhe ciúmes. É uma reacção normal perante uma situação de perda de poder, atenção e amor (assim pensa a criança).

Não se preocupe excessivamente, pois esta sensação não irá durar para sempre.

 A criança não irá demonstrar ciúmes mas sim ter uma série de comportamentos que se manifestam da seguinte forma:

  • O seu comportamento – tornam-se desobedientes, choram, arreliam o irmão (tiram-lhe a chucha, entre outras), para chamar a atenção. Podem tornar-se mais timidos, e evitar contacto com outras crinaças ou adultos e preferir brincar sozinho. Esta alteração na sua vida fá-lo sentir-se inseguro. Pode regredir, ou seja começa a fazer ou a imitar muitas das reacções do seu irmão mais bebé, tais como usar novamente a chucha, usar fraldas novamente, pronuncia pior as palavras.
  • A alimentação – o sistema nervoso pode afectar a conduta alimentar. A criança pode mostrar-se com menos vontade de comer, ter falta de apetite.
  • O sono – pode alterar o sono. A criança tem mais dificuldade em adormecer epode acordar frequentemente durante a noite.

 

Nós pais como devemos reagir:

  • Apesar de ser uma situação transitória, deverá ajudar a criança a adaptar-se o mais depressa possivel , sem stress;
  • Não ridicularize os sentimentos da criança, pois pode dar a ideia de que já não se preocupa com ela, tenha calma nesta fase;
  • Mantenha as rotinas da criança, tudo deverá ser como antes da chegada do irmão, ir ao parque, brincar com ela, enfim…
  • Não deve dar demasiada atenção e até será bom ignorar os maus comportamentos da criança;
  • Explique várias vezes que os pais continuam a gostar dela da mesma forma, e demonstre-lho várias vezes. A criança tem dois brinquedos preferidos, uma boneca e uma barbie, podemos perguntar-lhe quando ela brinca com a boneca já não gosta da barbie?…

Outros artigos relacionados:



Deixe o seu comentário

Deixe o seu comentário, ou efectue uma ligação para este artigo.
Poderá também subscrever estes comentários via RSS.

O seu e-mail nunca será publicado. Os campo obrigatórios estão assinalados como um *