Mau Comportamento a partir dos 2 anos

Perguntamo-nos muitas vezes se uma criança de dois anos pode ser má com frequência. Aquele comportamento será normal nesta fase? Segundo um especialista não existem crianças más. As crianças apartir desta idade iniciam este tipo de comportamentos que conhecemos como “maus”: bater; desobedecer; morder; gritar; sobem armários; …

Ser “Mau” para a criança é como ser comparado ao lobo mau que faz mal às avozinhas, é ser comparado á bruxa má que faz mal às princesas, enfim nenhuma criança se identifica com essas personagens nem considera que as suas próprias atitudes são semelhantes ao ponto de serem consideradas más. As crianças a partir dos dois anos têm este tipo de atitudes porque são teimosas, despreocupadas e não têm a noção do perigo.

Na realidade todas as mães têm a mesma atitude ou pelo menos a sua maioria, repreende o seu filho por andar aos saltos dentro de casa ou porque desarruma ou por outro motivo que vai chocar com a nossa necessidade adulta de paz e descanso. É difícil para nós por vezes compreendermos que o nosso filho tem necessidades opostas às nossas, nós queremos descanso os nossos filhos querem brincar e necessitam de gastar energias.

Na realidade devemos encontrar um ponto de equilíbrio, para que os nossos filhos não fiquem malucos connosco e nós com eles. Temos que tentar compreender porque é que o nosso filho faz birras enormes e joga tudo para a chão ou inclusive nos bate. Nós somos os adultos cabe-nos a nós ajudá-los e não o contrário. A criança por vezes pode apenas necessitar de atenção, afecto, de espaço para as suas brincadeiras.

Afinal talvez o nosso filho não se comporte assim tão mal como nós pensamos, mas sim porque como estamos mais cansados não conseguimos aperceber-nos disso na devida altura.

Como devemos reagir?Mau-comportamento-2-anos-22

Antes de mais, devemos tentar substituir no nosso discurso a palavra “mau” por palavras como “perigoso”, “aventureiro” ou outras… isto porque uma criança de dois anos pode acreditar realmente que é mau e começar-se a comportar como tal.

Mostrar-lhe compreensão quando ele não pára quieto, e demonstrar-lhe que entendemos a sua atitude: “sei que precisas de correr e saltar, que estás aborrecido porque ainda não saímos de casa hoje, mas a mãe precisa de descansar…”. Ser carinhosa mas firme, não ceder naquilo que lhe pedimos para não fazerem, reforçando sempre a mensagem verbal com a corporal, mas não deve ser violenta. Não se esqueça que deverá negociar sempre e que essa negociação raramente é feita á primeira tentativa, não desista.

Outros artigos relacionados:



One Comment

  • nubia ferreira
    Abril 17, 2012 | Permalink | Responder

    tenho uma filha de 2 anos,ela e muito levada nao sei o que fazer pois ela agora esta mordendo muito.

Deixe o seu comentário

Deixe o seu comentário, ou efectue uma ligação para este artigo.
Poderá também subscrever estes comentários via RSS.

O seu e-mail nunca será publicado. Os campo obrigatórios estão assinalados como um *