Incutir-lhes hábitos alimentares saudáveis

hábitos-alimentaresÉ tradição  bebés gordinhos e rechonchudos. O que acontece é que estas crianças crescem e transformam-se em grandes consumidoras de produtos alimentares altamente calóricos e prejudiciais à saúde. Foi realizado um estudo pela Comissão Europeia, no qual Portugal se encontra nos primeiros lugares com a maior taxa de obesidade infantil. Cerca de 30% das crianças com idades entre o 7 e os 11 anos têm excesso de peso. Este problema nunca vem só, significa que pode originar problemas de auto-estima, problemas ao nível escolar, depressões, sentimentos de exclusão e marginalidade.

A criança obesa é mais propensa a contrair doenças tais como: hipertensão, apneia do sono, distúrbios hepáticos e arteriais, colesterol,cálculos renais e também varizes, prisão de ventre e falta de mobilidade e flexibilidade.

A obesidade infantil é actualmente um problema que necessita do esforço de todos nós, por começar em casa, com bons hábitos alimentares. E não nos podemos esquecer que não podemos limitar uma criança, o que não pode comer, quer isto dizer que produz o efeito contrário, a criança terá mais vontade de comer determinadas coisas a que está limitada. Não podemos no entanto privar a criança de determinados alimentos pois esta está em crescimento.

Existe alguns truques que podem ajudar, para que a criança como menos mas melhor:

  1. Coloque as guloseimas fora do alcance da criança (não tenha bolachas e alimentos similares à vista);
  2. Controle a quantidade de alimentos (colocando a comida em partos mais pequenos, ficará com a sensação de que comeu um prato cheio, quando na realidade era menos comida);
  3. Faça pratos coloridos (Pode provocar um efeito psicoemocional positivo, utilizando mais legumes e saladas);
  4. Coloque à vista no frigorífico bastantes frutas (ricas em várias vitaminas são óptimas para saciar a fome);
  5. Prepare um lanche saudável (em lugar de bolos, experimente barrinhas de cereais ricas em fibras);
  6. Tentar respeitar as horas das refeições, bem como comer entre as principais refeições;
  7. O ambiente à mesa deverá ser calmo, sem discussões;
  8. Não obrigue o seu filho a comer, este processo demora bastante tempo de adaptação é progressivo, tenha paciência e  insista no procedimento a seu tempo.

O exercício físico é muito importante, nesta fase todas as actividades são bem vindas, em lugar de ficar frente à televisão sentado. Os pais deverão dar o exemplo, também praticando exercício e comendo comida saudável, para que os filhos possam seguir bons exemplos em casa.

Outros artigos relacionados:



One Comment

  • Amanda
    Outubro 4, 2012 | Permalink | Responder

    Tudo começa com o hábito alimentar dos pais.. precisamos nos alimentar melhor para que nossos filhos sigam o mesmo caminho…

Deixe o seu comentário

Deixe o seu comentário, ou efectue uma ligação para este artigo.
Poderá também subscrever estes comentários via RSS.

O seu e-mail nunca será publicado. Os campo obrigatórios estão assinalados como um *