Apaixonada pelo papá

Apaixonada-pelo-papa-19Por volta dos 3 ou 4 anos de idade as crianças sentem preferências relativamente a um dos progenitores. A mãe que representa um papel primordial e principal desde o nascimento e durante os dois primeiros anos de vida passa a representar um papel secundário na vida da filha. O mesmo acontece em relação aos meninos dessa mesma idade que preferem a mãe em vez do pai. Bom no caso das meninas existe um afastamento da mãe e uma inclinação para o pai. No caso dos meninos continuam sempre muito agarrados á mãe.

Na verdade, trata-se de uma etapa no desenvolvimento psicossexual da criança e que ajuda a consolidar as bases da sua identidade feminina. É nesta fase que se começa a dar conta da diferença entre sexos e a identificar-se com o que lhe corresponde. Começa a ter noção que é uma menina e que se transformará um dia em mulher, começa-se a interessar por bonecas, vestidos, laços, cor-de-rosa. Identifica-se com a mãe e tal como ela tenta também conquistar o pai.

Trata-se de comportamentos irresistíveis de sedução aos quais o pai se sente lisonjeado.  Este comportamento é normal, e passará assim que a criança começar a compreender que os pais pertencem-se como casal. Nunca dispute o amor do pai com a sua filha, pois pode prejudicá-la. A criança tem um conhecimento do mundo muito imaturo em que ainda não consegue entender os graus de parentesco. Poderá sempre que precisar e com muita paciência, explicar-lhe que um dia, ela encontrará um homem de quem irá gostar e casar e forma um a família.

Outros artigos relacionados:



Deixe o seu comentário

Deixe o seu comentário, ou efectue uma ligação para este artigo.
Poderá também subscrever estes comentários via RSS.

O seu e-mail nunca será publicado. Os campo obrigatórios estão assinalados como um *