No ventre materno o bebé tinha acesso a tudo… após o nascimento…

A  respiração de um recém-nascido

Recém-nascido

Recém-nascido

No ventre materno, o oxigénio chegava ao bebé através do sistema circulatório da mãe. Mas, uma vez cortado o cordão umbilical, este não tarda em transformar-se em sangue e a “torneira” fica fechada. O bebé tem, então, que respirar por sua conta. Durante as contracções, e devido ao stress do parto, uma parte do líquido amniótico das  vias respiratórias do bebé sai, expulso através da boca. Quando a criança inspira pela primeira vez por sua conta, os pulmões enchem-se de ar como um balão e, devido à pressão exercida pelo ar que entra, os possíveis restos de líquido amniótico passam ao interstício pulmonar  (uma espécie  de massa que suporta as células) e, desde aí, é reabsorvido. Por vezes, passam apenas uns segundos até que o bebé respire de forma regular e o seu sangue fique carregado de oxigénio. Durante este processo, a sua pele tem um ligeiro tom azulado mas, regra geral, muda para rosado em questão de segundos.

A irrigação sanguínea de um recém-nascido

Ao respirar pela primeira vez, o sistema circulatório do recém-nascido muda. Enquanto o feto estava no útero, ambos os ventrículos bombeavam sangue à vez. Uma vez cá fora, a circulação estabelece-se do seguinte modo: o sangue rico em oxigénio flui do pulmão até ao ventrículo esquerdo e, dali, para o resto do corpo, e o sangue usado volta ao pulmão pelo ventrículo direito.

O calor corporal de um recém-nascido

No momento de vir ao mundo, o bebé experimenta uma mudança brusca de temperatura, ao passar dos 37 graus que costumam existir no ventre materno aos cerca de 25 graus da sala de parto. Por isso, depois de nascer, costuma envolver-se o bebé em toalhas quentes. Mas também aqui a natureza é previdente. Algum tempo antes de nascer, forma-se à volta do pescoço do bebé, dos ombros e da zona dos rins uma espécie de gordura, que é queimada pelo organismo durante os primeiros dias para o proteger do frio. Depois, uma espécie de termóstato no cérebro (o hipotálamo) encarrega-se de regular a temperatura corporal.

 Quando nascem, a maioria dos bebés estão cobertos por uma película gorda, com uma cor entre o esbranquiçado e o amarelado, chamada vérnix caseoso. A sua função é evitar que o líquido amniótico amoleça a pele do bebé enquanto este se encontra no ventre materno.

A alimentação de um recém-nascido

Tudo o que o feto necessita chega-lhe do organismo da mãe através da placenta e do cordão umbilical. Mas uma vez fora do útero, o bebé tem que pedir que o alimentem. Graças ao reflexo de sucção, o bebé é capaz de mamar do peito da mãe segundos depois de nascer e, desta forma, recebe o valioso colostro, que o protege contra infecções. Passados dois ou três dias, já se alimentará do leite materno normal.

Outros artigos relacionados:



One Comment

Deixe o seu comentário

Deixe o seu comentário, ou efectue uma ligação para este artigo.
Poderá também subscrever estes comentários via RSS.

O seu e-mail nunca será publicado. Os campo obrigatórios estão assinalados como um *